Saiba como elaborar um programa de qualidade de vida no trabalho

Hoje em dia, as empresas precisam equilibrar os índices de retenção de talentos, produtividade e os resultados dos colaboradores. Entender como elaborar um programa de qualidade de vida no trabalho é fundamental para que o equilíbrio seja possível.

De acordo com o levantamento da Sodexo, as empresas que se preocupam com a qualidade de vida dos colaboradores são, em média, 86% mais produtivas. O aumento do bem-estar entre os colaboradores traz diversos efeitos positivos, como sentimento de pertencimento e comprometimento.

Para entender melhor sobre o assunto e aprender como aplicar mais bem-estar na empresa, continue a leitura!

Como elaborar um programa de qualidade de vida no trabalho

Você já parou para pensar sobre a real importância do capital humano para uma empresa? Tecnologias são atualizadas a todo instante, o mercado torna-se cada dia mais concorrido e a inovação precisa ser constante. Por isso, ter um time engajado, inovador, motivado e capaz de entregar excelentes resultados é o bem mais precioso de todo negócio de sucesso.

Por isso, aplicar mudanças que reflitam em mais qualidade de vida para o colaborador é um investimento necessário. Por outro lado, empresas que tentam rearticular sua cultura organizacional, mas não contam com o suporte necessário, podem se frustrar no processo. Por exemplo, criar espaços de lazer, com mesas de sinuca e videogames, não é o mais importante para promover o bem-estar. É necessário analisar os hábitos dentro da empresa e aperfeiçoá-los.

Confira algumas dicas para desenvolver um projeto de qualidade de vida no trabalho que farão toda diferença:

1- Ouça seus colaboradores

É importante identificar lacunas no relacionamento entre empresa e colaborador. A melhor maneira de fazer isso é ouvindo o próprio funcionário. Suas críticas, sugestões e elogios podem ajudá-lo a identificar pontos de melhoria e fornecer insights para aprimorar a estratégia.

2- Valorize os profissionais

Criar um ambiente de competitividade positiva é saudável entre as equipes, pois demonstra que a empresa está atenta ao trabalho dos colaboradores, busca incentivá-los e reconhece os bons desempenhos. Pequenas formas de recompensa, como funcionário do mês ou colaborador de destaque, são começos eficientes.

3- Capacitação

Empresas que reconhecem a importância de investir no desenvolvimento contínuo dos colaboradores, geralmente, são as melhores para se trabalhar. Por isso, ofereça cursos, treinamentos, workshops, especializações, palestras e formações que ajudem a eliminar gaps e potencializar o desempenho e produtividade do time.

3 benefícios de investir na qualidade de vida no trabalho

Abaixo, destacamos os três principais benefícios às empresas que investem em qualidade de vida no trabalho.

Ganho em produtividade no trabalho

Um dos benefícios em investir na qualidade de vida é o aumento da produtividade, pois os talentos sentem-se mais motivados e engajados para entregar excelentes resultados. O equilíbrio emocional também conta muito para isso.

Trabalhar em um ambiente que ofereça qualidade de vida e tenha prioridades claras pode ser o diferencial entre equipes que só aproveitam 39% do expediente.

Melhoria no clima organizacional

A maneira como os profissionais percebem o ambiente de trabalho e são impactados por ele caracteriza-se pelo clima organizacional. Quando ele é pesado e sem comunicação interpessoal, há pouco comprometimento no trabalho.

Ao saber como elaborar um programa de qualidade de vida no trabalho é possível reverter a ideia de que o trabalho é um “mal necessário”. Cria-se, então, um clima mais leve e propício ao trabalho em equipe, impactando diretamente no atendimento e satisfação do cliente.

Segundo uma pesquisa publicada na Revista Exame, as empresas que oferecem qualidade de vida têm, em média, 91% melhor clima de trabalho e lucram 70% mais.

Atração e retenção de talentos

Com o mercado cada vez mais competitivo, contar com uma equipe fora da curva garante resultados tão surpreendentes quanto a capacidade do time! No entanto, atrair e reter esses profissionais está cada vez mais difícil.

As empresas que promovem o bem-estar no trabalho atraem 76% mais talentos. Com isso, a companhia torna-se uma marca empregadora que atrai profissionais acima da média.

Aumento na lucratividade

Já falamos como a qualidade de vida aumenta a produtividade da equipe. Isso resulta em mais melhores resultados, novos contratos assinados e, consequentemente, aumenta os lucros da empresa.

De acordo com pesquisa publicada na Revista Exame, negócios que oferecem qualidade de vida são, em média, 70% mais rentáveis do que a concorrência.

Conheça o Programa de Conscientização de Saúde da Fontana Corretora de Seguros

Como você já deve ter percebido, investir na qualidade de vida do funcionário proporciona uma série de benefícios às empresas.

Por isso, a Fontana Corretora de Seguros desenvolveu um Programa de Conscientização em Saúde, que visa educar o colaborador sobre a importância da prevenção de doenças, além do uso consciente e inteligente do plano de saúde.

O programa é dividido em duas fases, trazendo benefícios para seus funcionários e para a sua empresa, no qual a fase 1 aborda as “orientações sobre o uso consciente do plano de saúde” e a fase 2 consiste na “estimulação da adoção de medidas preventivas de saúde”.

Os esforços de divulgação e canais de comunicação com o colaborador, incluem:

– E-mails marketing com logo da sua empresa;
– Vídeo animado (neste caso, a identidade visual é da Fontana);
– Palestras (profissionais da seguradora);
– Quiz interativo sobre saúde, reforçando os temas mais importantes para o RH, como a sinistralidade do plano de saúde, por exemplo.

Esses são apenas alguns dos exemplos e benefícios que comprovam a relevância do programa de qualidade de vida no trabalho, que pode tornar seu negócio mais competitivo, saudável e atraente. Entre em contato conosco e saiba como podemos implementar o Programa de Conscientização de Saúde em sua empresa.

Confira nosso Mapeamento de Riscos em Cybersecurity, com tudo que você precisa saber sobre LGPD e GDPR.